Image Map

O amor vence todos os obstáculos

Era outono e da janela viam crianças que saltitavam entre as folhas do velho Jacarandá. Carlos segurava nas mãos de Clara, que estava em prantos, ele tentava consolar-lhe, mas de nada adiantava, não podia julgá-la ou pedir que parasse, pois aquele momento seria o mais difícil de uma mulher. Carlos olhando para aquela janela começou a lembrar como todo esse episódio iniciou.
Estavam sentados debaixo de um pé de manga quando de repente Clara teve um desmaio repentino, ele desesperado a levou na primeira policlínica em que encontrou, não sabia o que fazer, uma das enfermeiras daquele local o aconselhou que ligasse para família daquela moça. Duas semanas depois, após os resultados dos exames, descobriram a resposta que ninguém jamais pensara ouvir. Clara tinha um câncer, um tumor no cérebro. Mas como? Todos perguntavam. Como uma menina de 19 anos tem uma doença dessas? Ela é tão jovem! Será que ela vai morrer? E a sua faculdade? Carlos estava cansado daquelas perguntas sem respostas, cansado dos mesmos olhos de pena em que as pessoas o dirigiam.
Blasfêmias, e mais blasfêmias, choros, palavras de consolo, mas nada que fizesse reverteria àquela situação, ela estava com câncer, e ninguém poderia mudar isso. Remédios, Náuseas, Crises de torces, Fraquezas, Quimioterapia, ele via todos os dias o mesmo filme, o mesmo pesadelo que nunca acabava.
_Clara, para com isso. – sua mãe chamou atenção. Não vê que assim, você só piora as coisas, é a melhor coisa que você faz.
Carlos havia acordado daquele sonho conturbado.
_Mãe, você não entende eu não consigo, eu nunca imaginei que isso seria mais difícil de tudo o que estou passando
_Clara se você não fizer, ele fará por você._ sua mãe, acabara de olhar para o amor da sua vida.
Carlos estarrecido ficou sem palavras, mas ele sabia que faria tudo o que Clara pedisse, ele nunca diria não. E a única palavra que disse com lágrimas nos olhos. Foi Sim.
Carlos pegou a tesoura olhou para o espelho que refletia a sua amada, passou as mãos em seus ombros finos, pegou em seus cabelos que agora eram poucos e fracos, e começou a cortar. Ele chorava lembrando-se dos momentos felizes que passou com aquela menina, ele gostaria de saber por que Deus estava o testando dessa maneira, o que fizera para ver a pessoa que ele amava sofrer assim. Clara percebendo a tristeza nos olhos do seu amado o olhou pelo reflexo do espelho e disse, com a voz fraca quase inaudível, “eu te amo”.
Eles estariam juntos essa era a única certeza que os dois tinham.

15 comentários:

  1. Muito bonito e tocante tb.
    E a escrita então? Um espetáculo!
    Vou continuar lendo (como prometi) para depois te seguir viu?

    P.S. Posso até te add no msn mas vai ser difícil vc me encontrar por lá. Trabalho muuuito e msn requer tempo né?

    ResponderExcluir
  2. Olá! Boa Tarde, será que posso te pedir um favorzinho e em troca te darei um sorriso? =)
    Entra no meu blog?

    http://primeiro-livro.blogspot.com/

    Obrigada! Ah, e fique de olho! Teremos um super concurso de final de ano lá (vale prêmios)! Espero que participes! Tem talento!

    Abraços,

    *Amanda*

    Uii, ia me esquecendo do sorriso que te prometi!
    Aqui vai ele! >>>> =)

    ResponderExcluir
  3. Opa, como vai você? heheh,obrigado pela visita e o comentário no meu blog, e essa historia ai é bem plausivel =]
    você mesmo que as escreve?

    bjs

    ResponderExcluir
  4. Muito bom o texto, estou seguindo aqui. Segue lá?
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Adoreei o blog :)
    Vi para retribuiir a visitinha e acebei seguindo! Estareei sempre aqui !
    Beeijaao
    http://akireteixeira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Obrigado pelo elogio ao meu blog!

    Volte sempre, viu?

    http://manuscritoperdido.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá, Camila...
    Navegando pela internet, achei este seu espaço...
    Olha, muito bom o seu blog, suas idéias, sensibilidade e seu bom gosto...
    Parabéns pelo trabalho! Estou te seguindo.
    Saudações,
    EDU (http://edurjedu.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  8. E existe certeza melhor do que saber que vai estar junto de quem se ama!

    ResponderExcluir
  9. Muito bonito e profundo. O amor supera tudo, até os mais dificeis obstáculos.

    ResponderExcluir
  10. Muito bonito. Certamente o amor supera qualquer coisa.


    Estou seguindo... Quando puder, me faça uma visita: http://omundosobomeuolhar.blogspot.com/

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Mais uma vez fiquei impressionada com as tuas palavras! Me emocionei com a história.

    Beijinho :*

    ResponderExcluir
  12. Infelizmente, são coisas da vida. Infelizmente.
    Mas, caramba, você escreve bem! Gostei muito do texto, bonita história, apesar de triste ):

    ResponderExcluir
  13. Conheça a melhor Lista Telefônica do Litoral. Acesse www.SUALISTA.com.br e saiba mais!

    ResponderExcluir

Seja Bem-vindo ao Cidade Literária
Seu comentário é fundamental para o crescimento deste blog. Então, você aceitaria uma xícara de chá?

 
© Cidade Literária - 2006. Todos os direitos reservados.
Criado por: Camila Locatelli.
Tecnologia do Blogger.